Conheça as 3 melhores formas de agilizar a manutenção industrial

Blog

Em qualquer empresa do ramo das indústrias, é necessário fazer manutenções periódicas nas máquinas e equipamentos para verificar algum problema, evitando assim a ocorrência de imprevistos durante a produção. Porém, essas verificações muitas vezes são demoradas e podem atrasar o fluxo de trabalho na fábrica, o que torna importante tentar agilizar a manutenção industrial.

Existem algumas práticas que auxiliam bastante em agilizar as manutenções e podem fazer uma grande diferença, pois grande parte das indústrias acabam perdendo produtividade por problemas de manutenções das máquinas.

Caso você não saiba como trazer mais agilidade nesses processos, continue por aqui para ver algumas ações que podem diminuir problemas com manutenções e entender como funciona uma manutenção industrial. Vamos lá?

Como funciona uma manutenção industrial?

Uma manutenção industrial nada mais é do que um conjunto de práticas que tem por finalidade fiscalizar e manter as máquinas, equipamentos e a iluminação de uma indústria em boas condições de funcionamento. Ela também é feita para evitar a ocorrência de acidentes e problemas que prejudiquem a produtividade.

Para realizar essas manutenções, é necessário ter um profissional na empresa que conheça bem o funcionamento do maquinário e consiga fazer os testes que comprovem as boas condições dos equipamentos. Existem vários tipos de manutenções, e cada uma tem a sua importância para a indústria.

Como agilizar a manutenção industrial?

Para garantir que a manutenção seja feita de forma ágil e eficiente, algumas práticas são imprescindíveis. Conheça abaixo as principais!

1. Invista em automação

Quando se implementa a automação industrial na manutenção, você consegue agilizar mais os processos e reduzir os custos com esses serviços. Esse tipo de recurso gera alertas que notificam os técnicos sobre os cenários indesejados que comprometem a produção. Como o mau funcionamento de alguma lâmpada ou luminária, que pode ser detectado e rapidamente consertado.

Por meio do acompanhamento contínuo do desempenho dos equipamentos, qualquer tipo de comportamento anormal que surgir durante o fluxo de trabalho será facilmente identificado, agilizando a manutenção e prevenindo a ocorrência de problemas maiores. Isso traz mais eficiência para a equipe de manutenção, bem como para a produção como um todo.

2. Analise indicadores como MTTR e MTBF

Existem indicadores que conseguem medir o tempo médio de reparo e o tempo médio entre as falhas, sendo uma forma bem eficaz de avaliar a eficiência da manutenção. O MTTR é o Mean Time to Repair (Tempo Médio de Reparo), que abrange o tempo correspondente ao início da falha e o momento em que uma máquina ou itens de iluminação estarão aptos para retornar ao funcionamento — ou seja, o período em que o equipamento ficou fora de produção.

Já o MTBF é o Mean Time Between Failures (Tempo Médio Entre Falhas) e serve como uma métrica para a média do tempo transcorrido entre a ocorrência de duas falhas. Ele ajuda a entender o período em que a máquina, equipamento ou sistema de iluminação irá funcionar até precisar novamente de uma manutenção. Com isso, a empresa consegue se preparar e programar suas manutenções periódicas.

Ambos os índices são empregados como referências para a tomada de decisões dentro de uma indústria, tendo como objetivo agilizar as operações na fábrica. É importante ressaltar que a falha na iluminação compromete diversas atividades na indústria, visto que para realização dos trabalhos é necessário uma luminosidade adequada.

3. Diminua o tempo médio de reparo

Por fim, outro fator que colabora bastante para agilizar as manutenções industriais são as práticas para redução do tempo médio de reparo. Para a realização desses reparos você deve treinar a equipe de manutenção para identificar os problemas e resolvê-los da forma mais rápida possível.

Quais são os tipos de manutenção?

É importante conhecer quais os tipos de manutenção, para poder organizar os procedimentos dentro da sua indústria. São eles:

  • manutenção preditiva: acompanhamento do desempenho dos equipamentos para prever o estado de funcionamento das máquinas;
  • manutenção preventiva: identificação de um problema anterior para promove seu reparo antes que o funcionamento do maquinário seja comprometido;
  • manutenção corretiva: juste pontual das falhas no momento em que elas são identificadas, onde a equipe se reúne para resolver o mais rápido possível.

Uma forma muito boa para agilizar esse serviço é aplicando o conceito de manutenção industrial 4.0, que trata de um complemento para a manutenção convencional, o que acaba resultando em um sistema mais eficiente, uma vez que será aplicado um monitoramento em tempo real.

Por fim, vale ressaltar que as manutenções são sempre necessárias para evitar problemas com a produtividade e prejuízos para a sua empresa. Portanto, saiba muito bem como monitorar os problema e tente solucioná-los o mais rápido possível.

Gostou de nosso post sobre como agilizar a manutenção industrial? Se deseja ver mais assuntos como este, assine a nossa newsletter e continua acompanhando nossos conteúdos!

Acompanhe todos as novidades da Luter LED através de nossas redes sociais:  LinkedInFacebook e YouTube!

We take processes apart, rethink, rebuild, and deliver them back working smarter than ever before.