O que é LUX?

Notícias

Luximetro medida de lux

A iluminação é um fator considerável na vida das pessoas. Ela interfere diretamente na nossa saúde e em nossa produtividade. Por isso é muito importante nos atentarmos ao tipo de iluminação escolhida para cada ambiente, principalmente na área de trabalho onde temos que estar ativos e seguros.

Para cada tipo de atividade existe um nível de intensidade luminosa em LUX a ser atendido pelas normas, visando o bem-estar e a segurança do colaborador. Com a tecnologia LED ficou ainda mais fácil atender as necessidades associada a uma economia.

Nesse artigo vamos esclarecer alguns conceitos técnicos de iluminação, que permite entender melhor o que é preciso para se ter um bom projeto de iluminação, visando reduzir custos e aumentando a qualidade luminosa.

Nem sempre o número de luminárias de LED está ligado a uma boa iluminação, é preciso observar a quantidade de lúmens que ela oferece e o ângulo de distribuição luminosa a fim de atingir os lux necessários para o ambiente com o mínimo de equipamentos e menor consumo.

Quer entender melhor? Continue lendo nosso artigo!

O que é Lux e como medi-lo?

Lux é a intensidade luminosa (iluminância) por unidade de área (m²). É igual à quantidade de lúmen por metro quadrado (lx = lm / m²). A distância entre a fonte de luz e a superfície interfere na quantidade de lux obtida. Resumindo, Lux é a quantidade de luz que chega em uma superfície.

Para medir a intensidade de luz em uma superfície usamos um instrumento chamado Luxímetro. Este instrumento mensura a quantidade de iluminamento (Lux) em determinada superfície e deve ser calibrado com a frequência indicada por cada fabricante.

Para que utilizá-lo?

A unidade de medida LUX é aplicada para mensurar a intensidade luminosa que atinge uma determinada superfície. Com esta medida é possível estabelecer metas de iluminamento para superfícies em qualquer plano como horizontal, vertical ou mesmo na diagonal.

Mensurar a intensidade luminosa de uma determinada área ou superfície é importante para verificar se a iluminação do local atende à necessidade luminosa da operação que será executada neste ambiente. Nos ambientes corporativos, os níveis de iluminamento mínimos são regulados pelo ministério do trabalho através da norma NBR 8995-1 e mais recentemente (OUT/18) foi incluída na NR17 através da NHO11 (Norma de Higiene Ocupacional). O não atendimento dos níveis mínimos de iluminação pode acarretar em penalidades.

MAS ATENÇÃO!

LUX se refere apenas a quantidade de luz, e pode levar a decisões erradas na hora de escolher a melhor solução para seu negócio. Lâmpadas e luminárias de boa qualidade possuem IRC maior que 80. Produtos com menor qualidade luminosa (IRC menor que 80) podem até atingir os níveis de lux exigidos, porém com uma iluminação deficiente em termos de reprodução das cores do ambiente, deixando-o opaco, sem vida e azulados.

Tanto o iluminamento (intensidade luminosa) quanto IRC (qualidade da luz) são medidas importantes para as corporações. As normas de higiene ocupacional determinam a intensidade mínima em lux e de qualidade como IRC/RA, necessários para um bom desenvolvimento das tarefas, provendo segurança, produtividade e bem-estar dos colaboradores.

O LED necessita de um equipamento especifico para mensurar os Lux?

Com um luxímetro simples, conseguimos medir somente quantidade de luz, para medir a qualidade da luz é necessário um equipamento mais avançado chamado de “Medidor de Espectro”, vendido no Brasil somente por encomenda e raramente visto devido a seu alto custo. Este equipamento mede lux e também o IRC/RA, mensurando assim a qualidade daquela fonte luminosa.

O Medidor de Espectro é o aparelho mais indicado quando falamos em fontes luminosas em LED pois existem muitas variáveis de espectro da luz a serem avaliadas.  Muitas vezes os LUX são atingidos porem com uma luz de baixa qualidade (azulada, amarelada ou esverdeada, notavelmente sem vida) por isso alguns profissionais mencionam que existe um luxímetro especial para LED. Este aparelho também é chamado de Spectral Light Meter ou Illuminance Spectrometer.

Como atingir o iluminamento necessário com mais eficiência?

Para atingirmos os níveis de iluminamento em lux exigidos pela norma outros fatores são essenciais: o posicionamento correto das luminárias e o ângulo de iluminação delas. Esses fatores são de alta relevância para obter o nível correto de lux com o mínimo de equipamentos, pontos de iluminação e consumo de energia elétrica.

O esquema abaixo demonstra como uma fonte luminosa que possui a mesma intensidade de luz, aqui expressa em lúmens, com diferente ângulo de abertura, irá entregar uma quantidade de luz diferente no plano de uso.

Com esta representação entendemos a diferença de ângulos de uma fonte luminosa e seus efeitos. Todas as lâmpadas tradicionais (fluorescentes, vapor de sódio, vapor metálico, incandescentes, etc) emitem luz em 360 graus, ou seja, em todas as direções.

Quando utilizamos lâmpadas como estas são necessárias luminárias com alto índice de reflexão para direcionar a luz e isto causa perda de eficiência no projeto de iluminação, sendo necessário aplicar muito mais energia para obtenção de pouca intensidade em LUX, pois uma parte da luz emitida pela lâmpada a 360 graus fica retida dentro da geometria da luminária.

Com o LED isto é bem diferente. A luz emitida pelos diodos de LED, em sua maioria emitem luz em 110 a 120 graus e, quando aplicadas a luminárias, podem ser combinadas com lentes que direcionam a luz em um feixe de no mínimo 4 graus. Existem ainda filtros leitosos conformados que, com sua curva, conseguem abrir o ângulo de emissão de luz em até 270 graus, possibilitando assim novas maneiras de aplicação em um projeto luminotécnico.

Como o objetivo é proporcionar a iluminação adequada, atendendo as normas vigentes e com o menor consumo, o know-how de aplicação destas lentes é sinônimo de eficiência e conforto, pois também ajudam a evitar o ofuscamento.

Em aplicações com pé direito mais altos é possível atingir o nível de iluminamento em lux com lentes que fecham o ângulo da luz, utilizando assim menos luminárias e consumindo muito menos energia do que LEDs que não utilizam lentes. Para determinar a quantidade de luminárias, seu ângulo e a intensidade em lux a ser atingida em um determinado ambiente, realizamos projetos específicos utilizados os arquivos IES de cada luminária.

O que são arquivos IES ?

São arquivos gerados em um laboratório luminotécnico utilizando a própria luminária em questão, ou seja, cada luminária possui seu arquivo IES que a representa fielmente. Existem softwares no mercado que possibilitam a reprodução dos locais em 3D, com a aplicação dos móveis, máquinas ou qualquer objeto presente no layout, da mesma forma que as texturas de parede e chão para reproduzirem os reflexos e sombras.

Projeto Dialux 3D
Projeto Industrial 3D realizado no Software DIALux
Projeto Dialux 3d cores falsas
Cores Falsas – Representação da intensidade luminosa através das cores

Com eles o projetista luminotécnico consegue saber em que direção a luz está sendo projetada e qual a intensidade de lux que teremos naquela superfície ou em qualquer superfície do projeto. Se este profissional possui um banco de IES com varias opções de lentes e focos, fica bem mais fácil atingir as metas de lux com um menor número de luminárias e, consequentemente, menor consumo de energia elétrica que os projetos de luminárias LEDs convencionais.

O Lux e sua relação com a vida útil das lâmpadas e luminárias.

Os projetistas luminotécnicos corporativos estudam as normas e aplicam projetos para atender as metas de LUX de cada operação de trabalho. Contudo toda fonte de luz, seja ela LED ou outra tecnologia disponível no mercado, possui uma determinada depreciação luminosa e cada marca ou modelo atinge esta depreciação com um tempo de uso diferente. Isto não facilita a vida do profissional de segurança do trabalho a manter os postos de trabalho sempre dentro da norma exigida pelo ministério do trabalho até o final da vida de útil de uma luminária. Para evitar este problema deve-se considerar a vida útil das luminárias LED associado ao tempo de garantia que cada fabricante oferece. Com a correta interpretação da vida útil é possível calcular quanto de lux cada posto de trabalho deve obter inicialmente a fim de manter o nível de iluminamento dentro da norma até o fim da vida útil da luminária de LED.

Projetos luminotécnicos realizados por profissionais da área de iluminação são altamente benéficos e vão proporcionar a iluminação necessária com pouca manutenção por muito mais tempo, reduzindo o número de pontos, aplicando o ângulo correto para cada necessidade, atingindo os níveis de iluminamento em lux por um longo período de utilização, proporcionado produtividade e segurança associados a redução de custos em energia e manutenção.

A Luter Led realiza projetos luminotécnicos personalizados para cada tipo de ambiente seguindo todas as normas estabelecidas, com alta qualidade luminosa e economia.

Venha saber mais com a gente! Siga-nos no Facebook, no YouTube e no LinkedIn!

We take processes apart, rethink, rebuild, and deliver them back working smarter than ever before.