Guia completo da Iluminação Industrial

Blog

Iluminação industrial

A Iluminação Industrial, falando de forma simples, é um sistema de iluminação projetado para indústrias. Contudo as indústrias possuem necessidades diferentes uma das outras de acordo com as operações que executam.

Algumas indústrias podem possuir máquinas pesadas que afetam a rede de energia , outros ambientes industriais podem ser severos em termos de temperatura, umidade, vibração, poeira e diversos tipos de elementos. As empresas buscam tomar atitudes para proteger seus equipamentos de iluminação que precisam operar em tais ambientes, seja em uma linha de montagem, em operações de mineração ou em uma usina nuclear. Um equipamento é tipicamente construído para suportar as condições duras em que irá operar e a vida útil dos equipamentos é essencial – porque tempo inativo pode ser caro.

1. Qual a importância iluminação industrial?

Na iluminação industrial o atendimento das normas vigentes é muito importante, seja para o melhor desempenho da tarefa, aumento da produtividade, facilidade para encontrar problemas de qualidade visuais ou mesmo por possíveis penalizações, por isso as questões quantitativas e qualitativas foram incorporadas a norma  regulamentadora NR17, especificada pela NHO11 (Norma de higiene ocupacional numero 11), atualizada OUT/18.

Vamos apresentar neste artigo tudo que você precisa saber sobre iluminação industrial para que tenha a iluminação certa para cada tipo de ambiente e operação.

2. Quais as luminárias de led para iluminação industrial?

2.1. Luminária LED High Bay Redonda (indústria comum)

High Bay Redondo

Luminárias do tipo High Bays de boa qualidade oferecem grande fluxo luminoso em áreas internas de pontos comerciais, indústrias, galpões ou qualquer outra edificação que tenha um pé direito alto (PD).

Proporcionando um ótimo custo-benefício, as luminárias High Bay tem grandes vantagens sobre as lâmpadas de descarga (mercúrio, mista e sódio) com vida útil até 7 vezes maior, possuem  uma excelente eficiência luminosa, gerando maior luminosidade e consumindo pouca energia.

A iluminação industrial avança a cada dia, e estes modelos ficam cada vez mais eficientes com emissão luminosa de 140 lumens a cada Watt de consumo (140lm/w), e melhor aproveitados com lentes óticas de alta tecnologia que permitem reduzir o consumo energético direcionando a luz onde ela realmente é necessária. Podem ser dimerizáveis, possibilitando aplicação de sensores para um projeto de SMART LIGHTING, maximizando a economia e aumentando a durabilidade do projeto. No item numero 8 e 9 abordaremos mais detalhadamente esse tipo de sistema.

Possuem dissipador de calor, evitando-se assim o aquecimento da luminária a temperaturas que prejudiquem a sua vida útil. Seu acendimento é instantâneo e não há necessidade da instalação de reatores ou ignitores para seu funcionamento.

Iluminação Industrial High Bay

Todas as lâmpadas antigas de alta potência distribuem a luz em 360 graus e precisam de luminárias para refletir esta luz. Cada luminária tem sua própria eficiência e ângulo, por isso não existe receita de bolo. Os High Bays de LED podem ter lentes que direcionam a luz de acordo com o PD e o layout do ambiente, por isso deve-se ter atenção ao seu ângulo de iluminação. Os mais comuns são modelos com lentes de 60, 90 ou 120 graus de distribuição luminosa e por isso é necessário fazer um projeto de iluminação para se obter o melhor resultado, reduzindo o máximo o numero de pontos e atendendo a meta da área em lux de acordo com a NHO 11, norma dentro da NR17.

2.2 Luminária LED High Bay Redonda (indústria pesada)

Industria Pesada

As luminárias High Bay para indústria pesada possuem as mesmas características fotométricas que a High Bay anterior, contudo com maior resistência a surtos ou alta temperatura.

Estes High Bays funcionam em ambientes de até +65°C, contra o comum que vai somente até +45°C e também possuem dispositivo anti surto de 10Kv/10Ka, surtos estes frequentes em uma indústria pesada devido ao uso de máquinas e abastecimento energético.

2.3. LED High Bay Linear

High Bay Linear

As luminárias do tipo High Bay Linear são semelhantes aos High bay redondos, mas sua maior diferença está na emissão da luz que possui formato retangular. Não faz uso de mercúrio, sódio ou qualquer outro elemento que seja prejudicial à saúde. Ideal para áreas industriais, ginásios, galpões ou edificações com pé direito maior que 7 metros:

O High Bay LED Linear é uma luminária indicada para PD alto e emite sua luz em formato retangular, podendo ou não possuir lentes assimétricas, ou seja, com duplo ângulo de iluminação como, por exemplo, 60×110 graus ou 30×90, a serem aplicados de acordo com a altura e configuração do espaço a ser iluminado. É muito útil para iluminar estoques altos de pallets como nos depósitos fabris ou em galpões logísticos. A vantagem de utilizar esse tipo de luminária é o formato da luz que ela emite, permitindo a redução do número de pontos e direcionando a luz onde é realmente necessária, atendendo aos requisitos das normas de iluminação com menos energia.

2.4. LED Low Bay Linear

Low Bay

Essas luminárias são indicadas para PD abaixo de 7 metros. Devem possuir filtro leitoso se usada abaixo de 4 metros para evitar ofuscamento. As luminárias Low Bay da Luter LED podem ser conectadas uma outra, sendo instaladas em linha.

Luminária durável, de alta qualidade, com excelente eficiência energética, com aplicações em escritórios, lojas de departamentos, depósitos, estacionamentos cobertos e plantas industriais, agrícolas e químicas com baixo PD. Aproveite o efeito luminoso, difuso e amplo dessa luminária para linhas de produção, bancadas de inspeção e lay out lineares diversos.

Pode ser utilizada em escritórios das áreas admisntrativas e na produção ao mesmo tempo, reduzindo os modelos necessários para estoque.

Os modelos de alta qualidade possuem 5 anos de garantia.

2.5. Luminárias Herméticas

As luminárias herméticas são uma ótima solução para ambientes com dificuldade de iluminação, como no chão de fábrica, onde há muita poeira, vapor e umidade. Possuem índice de proteção IP65, resistentes a água e poeira. Suportam temperaturas baixas de -35 ºC até +45 ºC.

Aplicadas em cozinhas industriais, câmaras frias e frigoríficas. A tecnologia atual permite herméticas de 70w com 130lm/w de eficiência com alta durabilidade, podendo prover 5 anos de garantia.

2.6. Refletores Industriais

Refletor Industrial

 Pode ser instalada tanto em áreas internas como externas devido ao índice de proteção ser maior ou igual a 65 (IP65). Produto ecologicamente correto, sendo indicadas para instalação em galpões, quadras, fachadas, ambientes externos e também como iluminação de destaque. Podem ter de 50 a 300W de consumo de energia, com aplicação da potência e ângulo de abertura de acordo com o PD utilizado.

Refletores de LED com lentes são recomendados para melhor aproveitamento da luz e maior eficiência. Existem lentes de 4 a 160 graus, simétricas e assimétricas, podendo chegar em até 70 metros se aplicados corretamente por um profissional.

Deve se fazer um pequeno projeto de iluminação para definição dos lúmens e ângulos a serem aplicados. São robustos, podendo prover 5 anos de garantia.

2.7. Luminárias para Postes – Chamadas de “Street Lights”.

Poste LED

São indicadas para iluminação pública, estacionamentos, pátios, parques, praças e áreas de lazer. Na iluminação industrial sempre existem pontos de iluminação externa onde são necessárias luminárias chamadas de LED Street light.

Podem ser dimerizáveis para utilização em projetos de Smart Lighting, programando a luz de acordo com a necessidade da indústria e seu planejamento logístico. São robustas e possuem 5 anos de garantia.

3. Quais as características mais relevantes das luminárias industriais?

Existem características muito importantes a serem observadas quando falamos de iluminação industrial, confira a segue:

  1. Intensidade da emissão de luz em lúmens e ângulo
  2. Durabilidade
  3. Fator de potência
  4. Índice de proteção (IP)
  5. Dispositivo anti-surto
  6. Temperatura de operação
  7. Disponibilidade do arquivo IES

Ainda tem duvidas quanto as características das luminárias de LED aplicadas em seu projeto? Entre em contato conosco através do e-mail projetos@luterled.com.br que lhe prestaremos uma consultoria gratuita.

4. Vida útil do sistema de iluminação

A vida útil do sistema de iluminação deve considerar os níveis de iluminamento dentro da norma por toda sua vida útil.

As luminárias de LED possuem especificação de vida útil e por normativa simboliza o tempo até a luminária perder uma porcentagem do seu fluxo luminoso inicial. Por exemplo, se a luminária conseguir manter 70% do seu fluxo naquele período de vida é descrito como vida útil L70, ou se manter 85% do seu fluxo no período de vida é chamado L85, ou seja, a nomenclatura demonstra qual será seu fluxo luminoso emitido ao final de sua vida útil.

Estes dados são importantes para calcularmos quanto de intensidade devemos obter, considerando seu fator de perda ao longo do tempo, para que o fluxo luminoso daquele produto atenda as normas de iluminação durante toda a vida útil da luminária ou de todo o sistema de iluminação.

Vida útil led

Mas atenção há marcas que informam vida útil longa com baixo tempo de garantia do equipamento, o tempo de garantia de produtos para iluminação industrial deve ser, no mínimo, de cinco anos de garantia.

5. O que é o calculo luminotécnico industrial?

Projeto

O cálculo luminotécnico é a maneira de projetar lâmpadas ou luminárias LED para um determinado local, com objetivo de atender as normas vigentes com o mínimo de produtos e sempre buscando reduzir o consumo energético e de manutenção do sistema.

O nível de iluminamento corporativo é exigido pela NHO 11/ NR17, que vai determinar a quantidade de luz (LUX) ideal para cada ambiente. É necessário que as situações sejam avaliadas individualmente, pois cada espaço necessita de um tipo de luminosidade, levando em conta as atividades que são exercidas nele.

Por exemplo, para espaços em que a atividade a ser desempenhada não possua intervenção humana de forma contínua, como em alguns galpões de estocagem, por exemplo, é recomendado que esse nível de iluminamento seja de 100 lux. Agora, em locais com uso contínuo, esse índice pode ser acima de 200 lux.

Em indústrias com atividades que requeiram maior intervenção humana, porem que não sejam tão precisas, a iluminação deve estar entre 200 e 300 lux, enquanto esse valor pode chegar a cerca de 500lux em outras instalações fabris. Agora, quando o tipo de atividade exige uma situação mais apurada, como inspeção de produtos ou impressão de materiais em gráfica, o nível de luminância pode ultrapassar 1000lux. Clique aqui para baixar a Norma na íntegra!

6. Como fazer o cálculo da iluminação industrial?

Para realizar o cálculo, vários aspectos são levados em consideração, como as dimensões do ambiente, o projeto arquitetônico, texturas de cores do chão e paredes, a altura de fixação das luminárias, se o modo de fixação é de embutir, sobrepor ou fixar em perfilados e a distribuição do layout das máquinas e mobiliários para evitar sombras, pois o layout do projeto pode alterar os resultados de iluminamento.

Portanto, todos esses aspectos devem ser levados em conta no cálculo luminotécnico para garantir que os resultados serão atingidos.

Esses dados são inseridos em um Software como, por exemplo, o DIALux. Através de um processo de modelagem, recriando o espaço digitalizado em 3D conforme o espaço real, para posteriormente serem adicionadas as lâmpadas ou luminárias LED.

Para adição dos itens de iluminação no software, é necessário um arquivo do fabricante das luminárias chamado IES, desenvolvido pela primeira vez pela lluminating Engineering Society, que deu origem ao nome do arquivo. Após a adição das luminárias, o software permite que elas simulem a luz emitida e demonstra o nível de iluminamento em LUX de cada superfície projetada.

Com esse procedimento, é possível aplicar a quantidade de luz ideal para atender as normas e economizar o máximo em energia elétrica sem desperdícios. Em muitos casos, o sistema de iluminação pode trabalhar junto a sensores de presença, luminosidade, entre outros, aplicados a projetos inteligentes chamados de SMART LIGHTING.

7. Qual a importância de um projeto luminotécnicos Turn-Key ?

O projeto Turn-Key é uma nova modalidade de contrato que vem ganhando bastante destaque no país. De origem inglesa, o termo significa, em tradução literal, “vire a chave”, e isso já diz muito sobre a metodologia aplicada na negociação da proposta.

No contrato de um projeto Turn-Key, fica determinado que a empresa profissional contratada será responsável por todo o projeto, deixando tudo pronto para o cliente no momento da “entrega das chaves”. Clique aqui para saber como escolher o parceiro certo!

Não é à toa que tal modalidade tem sido aplicada na elaboração de projetos luminotécnicos, principalmente em ambientes corporativos e empresariais. Os clientes solicitam o serviço completo, desde a concepção do projeto ao desenvolvimento e à distribuição da iluminação, bem como ao fornecimento de materiais e à instalação/finalização.

Portanto, o projeto Turn-Key é um contrato único, trazendo muito menos riscos do que os outros tipos de serviços oferecidos no mercado, de forma a garantir o compromisso da empresa pelo bom desempenho e pela alta qualidade na execução das tarefas.

Abaixo vídeo com os 5 passos para elaborar um Turn-Key Risco Zero junto a Luter LED.

Clique aqui para saber mais sobre projeto de iluminação Turn-Key.

8. O que é Smart Lighting e sua importância na Industria 4.0

O Smart Lighting é uma técnica que vem ganhando mercado e gerando uma verdadeira revolução na forma de se iluminar e consumir energia. Na tradução literal, Smart Lighting significa ‘iluminação inteligente’. Pode ser definido como um tipo de tecnologia de iluminação desenvolvida para promover a eficiência energética.

Enquanto o mundo todo tem ser tornado cada vez mais “smart”, com a iluminação não poderia ser diferente. Temos os conceitos de smart city, smart industry, smart home. Hoje tudo está conectado, integrado e mais inteligente.

O Smart Lighting envolve equipamentos elétricos capazes de garantir uma alta eficiência. Além disso, integra controles automatizados para realizar ajustes inteligentes, que consideram a área a ser iluminada, a luz natural, entre outros fatores.

9. Como projetar um sistema de iluminação SMART?

A iluminação SMART LIGHTING deve ser projetada de acordo com a utilização do ambiente industrial. Pode aproveitar a luz natural ou a ocupação dos ambientes de maneira genérica , mas de forma avançada pode nos informar se existe trabalho naquela área, controlar o acendimento, controlar temperatura para poder interferir no sistema de ar condicionado e até mesmo direcionar e gerir o sistema de manutenção deste equipamento.

Por fim, vale destacar que a iluminação pode ser um equilíbrio entre a luz natural e a luz artificial, e a combinação de ambas pode favorecer bastante um espaço. É necessário pensar também em um projeto de iluminação com luminárias e lâmpadas de LED, pois elas oferecem uma boa luminância, além de economia, durabilidade e conforto do espaço onde for instalada.

Pode contar conosco para fazer seu projeto de iluminação industrial sem custo e conhecer o potencial de redução de custos das luminárias LED para cada ambiente, sem desperdícios ou excessos e mantendo dentro da norma por toda a vida útil do projeto.

Entre em contato com a LUTER LED atraves do projetos@luterled.com.br para desenvolver um estudo gratuito e lhe mostrar todas as opções que a tecnologia mais avançada oferece para seu sistema de iluminação industrial.

Acompanhe e fique por dentro de todas as novidades do setor em nossas redes sociais: LinkedInFacebook e YouTube!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

We take processes apart, rethink, rebuild, and deliver them back working smarter than ever before.