Galpões Logísticos: 5 Particularidades de um Projeto de iluminação

Blog

Descubra 5 particularidades existentes nos galpões logísticos e as vantagens de investir em um projeto luminotécnico moderno.

projeto de iluminação

Ao planejar a iluminação em galpões logísticos, precisamos avaliar as características do local, o layout dos ambientes, as normas de segurança, as atividades desempenhadas, as tecnologias adotadas e, principalmente, as condições de trabalho dos colaboradores.

O ganho em produtividade é o benefício mais buscado pelos gestores e empreendedores. Porém  as vantagens de investir em um projeto luminotécnico moderno e eficiente vão muito além disso.

Neste artigo, trazemos as particularidades observadas nos galpões logísticos para você acertar ao planejar a iluminação nesses espaços e mostramos as consequências de não investir em um projeto adequado. Acompanhe!

Quais são as principais características de um galpão logístico?

Os galpões logísticos podem apresentar dimensões e arquitetura variadas, mas geralmente são amplos para a manobra de veículos, o recebimento de mercadorias, a separação de itens, a armazenagem e a distribuição.

Trata-se de instalações muito usadas por empresas de transporte e serviços de logística em geral, bem como por grandes varejistas e fornecedores que optam por utilizar locais estratégicos para otimizar o gerenciamento dos seus produtos.

Tendo em vista essas características, os empresários tendem a se preocupar demasiadamente com a localização dos galpões e com a área do empreendimento. Porém, muitas vezes negligenciam aspectos importantes nesse tipo de instalação, como a iluminação.

Quais são as particularidades da iluminação em galpões logísticos modernos?

As principais preocupações nos mais recentes projetos de iluminação corporativa são a atenção ao colaborador, o aproveitamento de recursos e a adoção de tecnologias sustentáveis. Confira, a seguir, as particularidades observadas nos galpões logísticos mais modernos!

1. Fluxo luminoso dimensionado para espaços amplos

O fluxo luminoso é a luz (ou radiação) total emitida por uma lâmpada, luminária, spot ou qualquer outro dispositivo de iluminação, em todas as direções. Está relacionado ao chamado lúmen (lm), cuja medida fica estampada na embalagem dos produtos LED.

Grandes áreas abertas e altas são típicas em galpões, por isso, um dos objetivos desse tipo de projeto é garantir que a distribuição da luz no ambiente seja eficiente e uniforme. Nesse sentido, o fator utilizado para determinar o tipo e o número de luminárias necessárias na instalação é a iluminância ideal.

Essa medição pode ser feita por dispositivos específicos ou por meio de simulações de softwares. Sua função, basicamente, é definir o valor em luxs (incidência de luz em um ponto) e lúmens recomendados para uma área, de acordo com a distância e a densidade da luz que atinge a superfície.

2. Projeto contempla a segurança e as atividades desempenhadas

A NHO 11 (Norma de Higiene Ocupacional) é a diretriz que define os parâmetros e procedimentos para avaliação dos níveis mínimos exigidos pela NBR ISO/CIE 8995-1:2013, a norma brasileira para a iluminação em ambientes de trabalho. O lux mínimo é definido de acordo com o segmento do negócio, e nos galpões, especificamente, esse valor é de 300 Lux.

Entretanto, essa não deve ser a sua principal referência. Vários outros fatores necessitam ser levados em consideração ao escolher as lâmpadas e luminárias. Além da luminância citada no tópico anterior, o tipo de função exercida por seus colaboradores precisa ser contemplado no projeto.

Um fator técnico que pode ser destacado aqui é o IRC, o Índice de Reprodução de Cor, o qual atesta a fidelidade da reprodução das cores a partir de uma fonte de luz. Vale destacar que a maioria das empresas é tão rigorosa com a qualidade das suas embalagens e impressões de marca quanto é com a qualidade dos seus produtos. Você também precisa ficar atento a isso.

3. Pontos de iluminação de acordo com as operações do negócio

Áreas de risco, refeitórios, estacionamentos ou setores de inspeção, por exemplo, apresentam necessidades específicas. Portanto, toda a operação da empresa deve ser analisada ao planejar a iluminação em galpões logísticos.

Ao realizar um estudo luminotécnico no local, outros pontos estratégicos também podem ser descobertos. Em muitos casos, o simples posicionamento correto de uma luminária é capaz de dispensar o uso de outros dispositivos e até contribuir com o conforto visual e o emocional dos colaboradores.

O que deve ser esclarecido aqui, porém, é que não é recomendável adotar um parâmetro único de iluminação para todos os cômodos e áreas de um imóvel, seja ele uma residência, seja uma indústria, seja um galpão.

4. Layout otimizado para aproveitar a luz natural

As práticas sustentáveis ganham cada vez mais destaque nas empresas. Esse movimento, porém, não é impulsionado apenas pelo engajamento ecológico, mas principalmente pela evidente redução de custos observadas pelos gestores ao implementar medidas simples.

Ao otimizar as áreas de manobra em docas e estacionamentos, por exemplo, observa-se uma redução significativa no tempo em que os caminhões se movem em marcha lenta. Práticas de reaproveitamento de recursos e sistemas inteligentes para acionamento de máquinas e abertura de portões também ajudam as empresas a reduzir custos de operação.

Em termos de iluminação, o fator essencial que deve ser trabalhado pelos gestores é a implementação de layouts ― organização e apresentação dos diferentes setores presentes na instalação ― que permitam o aproveitamento máximo da luz solar disponível.

5. Dispositivos LED e outras tecnologias sustentáveis

As luminárias e lâmpadas de LED já se tornaram quase uma exigência para as empresas. Seus benefícios, em termos de economia, durabilidade, manutenção e qualidade, são incomparáveis. Por isso, elas estão cada vez mais presentes nas ruas, nas residências, nas organizações e nos espaços públicos.

Luminárias LED como as High Bay podem apresentar uma eficiência até cinco vezes maior do que os tradicionais modelos de vapor metálico ou de sódio, além de durarem sete vezes mais. Isso significada que além de reduzirem significativamente o consumo de energia, elas dispensam manutenções por, no mínimo, cinco anos.

High Bays redondos são indicados para áreas abertas, já em corredores de porta pallets, por exemplo, são utilizados High Bays lineares cujas lentes especiais garantem que a luz atinja as embalagens de todas as prateleiras, de cima a baixo, utilizando-se um menor numero de luminárias.

A nova aposta das empresas, no entanto, são os sistemas de iluminação inteligentes, ou Smart Lighting, capazes de ajustar a luz de forma progressiva e automática de acordo com a disponibilidade de luz solar ou o modelo de operação definido pelo proprietário. Essa tecnologia permite o máximo de economia e eficiência na iluminação de qualquer ambiente.

Quais são as consequências de não investir em um projeto luminotécnico eficiente?

De acordo com os benefícios destacados no tópico anterior, podemos citar, brevemente, as principais consequências de negligenciar o planejamento da iluminação em um empreendimento. São elas:

  • perda de potencial de produtividade: ao oferecer uma iluminação ineficaz ou desconfortável, você limita a produtividade dos seus colaboradores;
  • maior risco de acidentes: os profissionais são diretamente prejudicados por uma iluminação ruim, o que, em determinados setores, pode aumentar o risco de acidentes;
  • baixo engajamento: o descaso da empresa em oferecer um ambiente de trabalho adequado é percebido e protestado pelos funcionários em qualquer organização;
  • aumento de custos: dispositivos inapropriados e instalações mal dimensionadas podem implicar maiores custos de energia e produção;
  • manutenções frequentes: produtos com durabilidade baixa, bem como projetos que demandam ajustes constantes podem aumentar a frequência de serviços de manutenção.

Como você viu, investir em um bom projeto de iluminação em galpões logísticos é essencial, tal como em qualquer outro tipo de empreendimento. Além de reduzir custos e aumentar a produtividade, as boas práticas citadas ao longo do artigo também são uma oportunidade de as empresas se destacarem no mercado como uma referência em sustentabilidade.

Este artigo foi útil para você? Então, continue aprendendo conosco. Confira agora o nosso guia completo da Iluminação Industrial!

Ficou interessado? Se sim, acesse o nosso site e conheça as soluções em iluminação que temos disponíveis para você! Acompanhe todos as novidades da Luter LED através de nossas redes sociais:  LinkedInFacebook e YouTube!

We take processes apart, rethink, rebuild, and deliver them back working smarter than ever before.